Registrar-se

Sobre os sabões e sua composição
cariocarj01
Med Stål Mot Strupen
***
Super Moderators

Posts: 1,309
Juntou-se: May 2015
Reputação: 1
#11
07-10-2016, 04:15 PM

(07-10-2016, 01:24 PM)Gago Escreveu: Tá aqui um tópico que merece ser seguido e ficar fixo Wink

Também concordo.
Fixei o tópico.

Seja gentil pois cada um que você encontra está passando por uma luta dura. (Ian Maclaren 1850 – 1907)

Responder
Gago
Árco, tárco, ou verva?
****

Posts: 7,800
Juntou-se: May 2015
Reputação: 35
#12
07-10-2016, 06:32 PM

(07-10-2016, 04:15 PM)cariocarj01 Escreveu:
(07-10-2016, 01:24 PM)Gago Escreveu: Tá aqui um tópico que merece ser seguido e ficar fixo Wink

Também concordo.
Fixei o tópico.
Então está fixado com dois pregos, porque já havia ficado

Enviado via orelhão da Telerj

[Imagem: 36031087066_30e30480d6_m.jpg]
VISITE NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

Responder
Wanderlei Hornung
Gentilmente Brut
***

Posts: 1,009
Juntou-se: Nov 2015
Reputação: 2
#13
07-10-2016, 07:12 PM

Com toda estas informações e ainda existem empresas que se dispõe a fabricar e colocar no mercado sabões horrendos, vai entender Huh

Responder
NoName
Regendo a Regente
***

Posts: 1,475
Juntou-se: May 2015
Reputação: 2
#14
07-10-2016, 08:27 PM

(07-10-2016, 07:12 PM)Wanderlei Hornung Escreveu: Com toda estas informações e ainda existem empresas que se dispõe a fabricar e colocar no mercado sabões horrendos, vai entender Huh

Olha que não é facil fazer um sabão que
agrade a um , conjunto grande , de pessoas .
Ou é a hidratação ou é o aroma ou o deslize , e há , sempre algo que não está
bem.
Depois há a questão dos lucros querem
reduzir os custo ao minímo e depois dá
mega.
Quando querem usar substâncias e aromas top , já não vai agradar a todas
as carteiras.
É dificíl ...



Enviado do meu GT-I9301I através de Tapatalk

Responder
rodrigoqui
Num Affair com a Wilkinson
****
administrators

Posts: 2,515
Juntou-se: Aug 2015
Reputação: 15
#15
13-10-2016, 01:05 AM

Pessoal, atualizei a postagem.

Coloquei o código [Novo] no que atualizei hoje.

Tentei organizar melhor para ficar mais fácil de achar as coisas. Separei coisas saponificáveis de não saponificáveis e coloquei em uma ordem mais ou menos alfabética.

Vocês  estão gostando do formato das coisas? Do jeito como está sendo feito, do tipo de informações?

Alguma sugestão?

(07-10-2016, 07:12 PM)Wanderlei Hornung Escreveu: Com toda estas informações e ainda existem empresas que se dispõe a fabricar e colocar no mercado sabões horrendos, vai entender Huh

Fazer um sabão muito bom não é difícil, e nem caro. O problema é que as empresas querem produzir algo que seja muito barato para aumentar os lucros, aí a qualidade é sacrificada e temos um sabão ou creme apenas bom, mas muito barato para a empresa.

Responder
cegadede
Surfista ponta prateada
***

Posts: 1,022
Juntou-se: May 2015
Reputação: 3
#16
13-10-2016, 11:45 AM

(07-10-2016, 10:33 AM)rodrigoqui Escreveu: Espero que gostem!


(07-10-2016, 02:19 AM)danilo Escreveu: Legal! Obrigado! Li uma vez que mamona e ricino nao eram a mesma coisa. Mas acho a sua fonte maisnconfiavel

O óleo de Rícino e a mamona geram muita confusão mesmo, isso porque ainda junta o nome em ingles que piora ainda mais as coisas.
O óleo de rícino tecnicamente não vem da mamona, vem da semente dela, que no exterior é chamado de semente de Castor. Aí que ferra tudo.
Como temos uma semente com um nome deferente do do fruto de onde vem fica meio confuso as vezes, e pra piorar no estado de trabalho dela ela é bastante diferente do fruto, parece um feijão grande. Para mim se o óleo vem da semente do fruto da mamona ele vem da mamona rs

Faz sentido!

Parabéns pelo excelente trabalho!

Responder
Alexandre Araújo
Tateando o Thater
***

Posts: 1,237
Juntou-se: Nov 2015
Reputação: 5
#17
13-10-2016, 03:40 PM

(13-10-2016, 01:05 AM)rodrigoqui Escreveu: Pessoal, atualizei a postagem.

Coloquei o código [Novo] no que atualizei hoje.

Tentei organizar melhor para ficar mais fácil de achar as coisas. Separei coisas saponificáveis de não saponificáveis e coloquei em uma ordem mais ou menos alfabética.

Vocês  estão gostando do formato das coisas? Do jeito como está sendo feito, do tipo de informações?

Alguma sugestão?

(07-10-2016, 07:12 PM)Wanderlei Hornung Escreveu: Com toda estas informações e ainda existem empresas que se dispõe a fabricar e colocar no mercado sabões horrendos, vai entender Huh

Fazer um sabão muito bom não é difícil, e nem caro. O problema é que as empresas querem produzir algo que seja muito barato para aumentar os lucros, aí a qualidade é sacrificada e temos um sabão ou creme apenas bom, mas muito barato para a empresa.

Como sempre!!!

(13-10-2016, 11:45 AM)cegadede Escreveu:
(07-10-2016, 10:33 AM)rodrigoqui Escreveu: Espero que gostem!


(07-10-2016, 02:19 AM)danilo Escreveu: Legal! Obrigado! Li uma vez que mamona e ricino nao eram a mesma coisa. Mas acho a sua fonte maisnconfiavel

O óleo de Rícino e a mamona geram muita confusão mesmo, isso porque ainda junta o nome em ingles que piora ainda mais as coisas.
O óleo de rícino tecnicamente não vem da mamona, vem da semente dela, que no exterior é chamado de semente de Castor. Aí que ferra tudo.
Como temos uma semente com um nome deferente do do fruto de onde vem fica meio confuso as vezes, e pra piorar no estado de trabalho dela ela é bastante diferente do fruto, parece um feijão grande. Para mim se o óleo vem da semente do fruto da mamona ele vem da mamona rs

Faz sentido!

Parabéns pelo excelente trabalho!

Com certeza se vem da semente do fruto, vem da mamona!!!

Responder
oversaturn
Semogueiro
**

Posts: 852
Juntou-se: May 2015
Reputação: 1
#18
14-10-2016, 08:13 AM

Excelente tópico que enriquece o fórum. Smile


Só um apontamento em relação ao azeite. Tem algumas características interessantes, sem dúvida. Mas tem também o condão de, se usado em excesso, influenciar negativamente a estabilidade da espuma. Um sabão de azeite (como nos casos extremos dos sabões de Castilla ou de Alepo) geralmente é bastante hidratante e com bom deslize, mas com uma espuma instável que desaparece em segundos. Daí que seja raramente usado em sabões de barba.
Nos casos em que é usado (alguns saboeiros artesanais fazem-no, como a Nanny's Silly Soap, a Calani ou a Cold River Soap Works) usam apenas uma percentagem diminuta de azeite na manufactura dos seus sabões, de modo a adicionar algumas qualidades interessantes (deslize ou hidratação) sem prejudicar a estabilidade da espuma.

Acerca do óleo de côco e da sua combinação com tallow ou acido esteárico: o óleo de coco, usado isoladamente, produz uma espuma pouco interessante para um sabão de barba. É uma espuma exuberante e fácil de obter, mas pouco densa e com muitas bolhas, e bastante instável e efémera - uma espuma típica (e apta para) um sabonete de lavar as mãos, por exemplo, mas não adequada para um sabão de barbear. Daí que seja comum a sua combinação com tallow ou acido esteárico, que permitem equilibrar a fórmula e possibilitam espumas estáveis, cremosas, densas e com bom deslize. Por vezes, o maior desafio para os saboeiros é exactamente este, o ponto de equilíbrio entre o óleo de coco (que dá volume e facilidade de obtenção á espuma) e o tallow ou ácido esteárico (que lhe dá densidade, cremosidade e estabilidade).

- Emanuel

Responder
Foguinho
Até tu Brut
****
Super Moderators

Posts: 2,968
Juntou-se: Jun 2016
Reputação: 15
#19
14-10-2016, 08:47 AM

Muito obrigado pelas considerações.

    [Imagem: 339_MS_Logo.png]



Responder
rodrigoqui
Num Affair com a Wilkinson
****
administrators

Posts: 2,515
Juntou-se: Aug 2015
Reputação: 15
#20
14-10-2016, 05:48 PM

(14-10-2016, 08:13 AM)oversaturn Escreveu: Excelente tópico que enriquece o fórum. Smile


Só um apontamento em relação ao azeite. Tem algumas características interessantes, sem dúvida. Mas tem também o condão de, se usado em excesso, influenciar negativamente a estabilidade da espuma. Um sabão de azeite (como nos casos extremos dos sabões de Castilla ou de Alepo) geralmente é bastante hidratante e com bom deslize, mas com uma espuma instável que desaparece em segundos.  Daí que seja raramente usado em sabões de barba.
Nos casos em que é usado (alguns saboeiros artesanais fazem-no, como a Nanny's Silly Soap, a Calani ou a Cold River Soap Works) usam apenas uma percentagem diminuta de azeite na manufactura dos seus sabões, de modo a adicionar algumas qualidades interessantes (deslize ou hidratação) sem prejudicar a estabilidade da espuma.

Acerca do óleo de côco e da sua combinação com tallow ou acido esteárico: o óleo de coco, usado isoladamente, produz uma espuma pouco interessante para um sabão de barba. É uma espuma exuberante e fácil de obter, mas pouco densa e com muitas bolhas, e bastante instável e efémera - uma espuma típica (e apta para) um sabonete de lavar as mãos, por exemplo, mas não adequada para um sabão de barbear. Daí que seja comum a sua combinação com tallow ou acido esteárico, que permitem equilibrar a fórmula e possibilitam espumas estáveis, cremosas, densas e com bom deslize. Por vezes, o maior desafio para os saboeiros é exactamente este, o ponto de equilíbrio entre o óleo de coco (que dá volume e facilidade de obtenção á espuma) e o tallow ou ácido esteárico (que lhe dá densidade, cremosidade e estabilidade).

Obrigado pelas informações!!

Responder



Lingua:
Tema: